A falta de chuva deixa reservatórios em situação crítica

Reservatórios de água importantes no Brasil estão ficando em situação crítica devido à falta de chuva. O Sistema Cantareira, por exemplo, abastece grande parte da região metropolitana de São Paulo e seu nível está em 44% da capacidade, sendo que em junho de 2013 – ano anterior à crise hídrica – estava em 56%.

Todas as pessoas que dependem da água do Cantareira se assustam ao ver a terra aparecer no barranco, às margens da represa. Esse não é um problema só em São Pulo, mas no país inteiro, já que a maior reserva de água doce disponível no mundo pertence aos brasileiros e, mesmo assim, convivemos com falta d´agua ou com risco de fornecimento do Norte ao Sul do país.

O Castanhão, no Ceará, é a maior represa de abastecimento do Nordeste, está em 8% da capacidade. Muitos criadores de peixe passaram a plantar feijão e milho para sobreviver. Já o reservatório do Rio Grande do Norte é o segundo maior e está com 29% de eficácia. Dos 167 municípios do estado, 153 estão em situação de emergência.

A dependência do clima, para que ocorra chuva, ainda é muito grande. Mas a poluição de rios e o desmatamento acabam reduzindo a capacidade dos mananciais, assim, desperdiçando água tratada.

É necessário um conjunto de ações para a resolução deste problema, economizar é o primeiro passo e cuidar para que a poluição nos rios diminua. Por isso que empresas como a Inovar Ambiental trabalham com o gerenciamento correto de cada tipo de resíduo, desde a coleta ao tratamento dos mesmos. Contribuindo para um futuro mais sustentável com ética, compromisso social e responsabilidade ambiental.

Fonte: G1

× Fale com a Inovar