Queimadas e suas consequências no Brasil

O Brasil é conhecido por ter o maior número de florestas e sistemas fluviais em um território rico em recursos naturais, porém nem todas as estatísticas são satisfatórias. As queimadas, por exemplo, são uma ameaça frequente para a população, a fauna e a flora.

No país as queimadas são provocadas principalmente pelo setor agrícola, para a limpeza de terreno, cultivo de plantações ou formação de pastos. As cinzas deixadas por elas dão mais fertilidade ao solo, mas a situação não é permanente. Após a incidência do fogo o solo volta ao normal e fica mais suscetível a erosões e pragas, devido a isso não trazem nenhum benefício ao meio ambiente.

Embora a ação do homem seja o motivo principal, as queimadas também acontecem por meio de descargas elétricas e reflexão de vidros. O problema dessa prática é o fogo alastrar-se com grande velocidade e, quando se aproxima de florestas pode destruir rapidamente quilômetros de áreas verdes que se tornam improdutivas, isso é somente um dos prejuízos que elas causam a natureza.

Esse incidente aumenta a liberação de dióxido de carbono, uma das principais causas do aquecimento global; destrói os habitats naturais; gera erosão no solo; aumenta o buraco na camada de ozônio; faz o solo perder seu poder de absorção, ampliando os índices de inundações; poluí as nascentes, águas subterrâneas e rios por meio das cinzas; arruína infraestruturas e, consequentemente, provoca a extinção de diversas espécies de fauna e flora.

As queimadas no Brasil são extremamente nocivas ao meio ambiente, todas as espécies de seres vivos são prejudicados. É preciso fazer com que essas práticas diminuam e mostrar ao setor de agricultura que isso não traz benefício a natureza, pelo contrário, só danifica ainda mais os recursos naturais.

× Fale com a Inovar