Reaproveitamento de resíduo orgânico

Muitas pessoas, atualmente, tornam-se adeptos da compostagem caseira, um processo de reaproveitamento de matéria orgânica para obter adubo fertilizante. A técnica é utilizada em grande escala no setor de agricultura, também reproduzida domesticamente e aplicada em plantas, hortas e jardins.

O processo de compostagem é um aliado no cuidado com o meio ambiente, já que colabora com a redução dos resíduos orgânicos produzidos em residências. Esse método permite que os restos de alimentos e outros tipos de sobras orgânicas sejam reaproveitadas, contribuindo com a diminuição do volume compostos descartados em lixões. Além de evitar o uso de fertilizantes sintéticos. Porém, nem todos os restos podem ser utilizados, verduras; legumes; cascas de frutas; borras de café; cascas de ovos e, serragem são os mais ideais.

O procedimento de compostagem doméstica exige apenas algumas caixas plásticas escuras com pequenos furos, sendo uma com tampa, folhas secas, galhos pequenos e cerca de 100 minhocas. O primeiro passo é forrar o fundo de uma das caixas com as folhas e os galhos ou serragem. Em seguida, deve-se colocar a terra com minhocas e, logo acima, os resíduos orgânicos. É importante que toda a matéria orgânica seja coberta com outra camada de folhas para contribuir com oxigenação.

Após a realização desse processo, durante três meses, é possível coletar o húmus, podendo ser usado como adubo. Em uma das caixas ficará acumulado o resíduo líquido orgânico, diluído ele pode ser utilizado para regar plantas e hortas.

Empresas como a Inovar Ambiental trabalham com o gerenciamento correto de cada tipo de resíduo, desde a coleta ao tratamento dos mesmos. E, também apoiam o reaproveitamento de matéria orgânica, colaborando para que esses resíduos não cheguem ao meio ambiente. Contribuindo para um futuro mais sustentável.

× Fale com a Inovar