Mudanças climáticas podem causar incêndios florestais

As florestas estão queimando muito mais no hemisfério norte, mesmo sendo um fenômeno recorrente nesta época do ano, a ferocidade do fogo assusta. Os incêndios são resultados de diversos fatores juntos, mas o efeito estufa estaria entre os culpados, segundo especialistas.

O planeta Terra, em geral, está 1°C mais quente do que cem anos atrás. Isso é mudança climática, provocada pela emissão de gases de efeito estufa que a sociedade moderna colocou na atmosfera, contribuindo para deixar ela mais quente e a biomassa mais inflamável.

Quando a temperatura aumenta, faz com que o solo perca água mais rápido, evaporando. O solo secando, a energia solar passa a ser usada mais para aquecer o ar do que evaporação, ou seja, essa 1°C a mais, junto com o solo mais seco e aliado a um período sem chuvas, são fatores que aumentam a inflamabilidade da biomassa.

Além das mudanças climáticas, fala-se também de uma mudança na temperatura do oceano Atlântico, intensificando um centro de alta pressão, um sistema que inibe a formação de nuvens de chuva, fazendo com que os dias sejam mais ensolarados e com temperaturas elevadas.

No Brasil, por exemplo, o fator humano e as demandas do mercado são graves ameaças à natureza. Uma parte densa da floresta, com dosséis altos e alta densidade de folhas, no máximo 4% dos raios solares chegam à superfície. No entanto, atualmente, o uso do fogo na agricultura e a retirada de árvores torna no sistema mais inflamável e vulnerável.

× Fale com a Inovar